PRERROGATIVAS, UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!

MATO GROSSO - 23ª SUBSEÇÃO DE CAMPO VERDE

Newsletter


Ir para opção de Cancelamento

Agenda de Eventos

Setembro de 2019 | Ver mais
D S T Q Q S S
1 2 3 4 5 6 7
8 9 10 11 12 13 14
15 16 17 18 19 20 21
22 23 24 25 26 27 28
29 30 # # # # #

Notícia | mais notícias

Entidades se unem em mutirão carcerário para amenizar superlotação

20/08/2019 17:20 | Sistema Penitenciário
Foto da Notícia: Entidades se unem em mutirão carcerário para amenizar superlotação
 
   img Uma reunião ampliada do Grupo de Monitoramento e Fiscalização do Sistema Carcerário (GMF) do Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT), Corregedoria-Geral da Justiça, Vara de Execuções Penais de Cuiabá, Ordem dos Advogados do Brasil – Seccional Mato Grosso (OAB-MT), Ministério Público de Mato Grosso (MP-MT), Defensoria Pública de Mato Grosso (DP-MT), Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) e Sindicato dos Servidores Penitenciários de Mato Grosso (Sindspen-MT) definiu a realização de um mutirão carcerário nos próximos dias para amenizar a superlotação nas unidades penitenciárias, em especial, na Penitenciária Central do Estado (PCE).
 
    Principal unidade penitenciária de Mato Grosso, a PCE passar por obras de adequação de sua estrutura física e conta atualmente com 2,4 mil reeducandos, o que equivale ao triplo de sua capacidade.
 
    Durante o mutirão, uma força tarefa fará a reavaliação processual da situação de cada reeducando, permitindo identificar os que são passíveis de progressão de regime, transferência e outros casos.
 
    imgParticiparam da reunião as comissões de Direito Carcerário, de Direito Penal e Processo Penal, de Direitos Humanos e da Jovem Advocacia da OAB-MT que se articularão, junto à Defensoria Pública, para a análise processual dos reeducandos da PCE.
 
    “Foi uma reunião extremamente positiva, com todas as autoridades envolvidas na administração do sistema carcerário sentadas à mesa para, de forma técnica e prática, tentar dar uma solução para isso que é um grande problema da sociedade brasileira”, ressaltou o presidente da OAB-MT, Leonardo Campos.
 
    De acordo com ele, como porta-voz da sociedade, neste primeiro momento a Ordem atua como elo entre reeducandos e as autoridades, recebendo denúncias e demandas e, também atuando no mutirão carcerário para análise, em regime de exceção, especialmente daqueles presos provisórios.
 
    Mato Grosso tem um índice estimado de 51% de presos provisórios no sistema carcerário, acima da média nacional que é de 45%.
 
 
 
 
Assessoria de Imprensa OAB-MT
imprensaoabmt@gmail.com
(65) 3613-0929
www.twitter.com.br/oabmt
www.facebook.com.br/oabmatogrosso

Facebook Facebook Messenger Google+ LinkedIn Telegram Twitter WhatsApp