PRERROGATIVAS, UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!

MATO GROSSO - 23ª SUBSEÇÃO DE CAMPO VERDE

Newsletter


Ir para opção de Cancelamento

Agenda de Eventos

Novembro de 2019 | Ver mais
D S T Q Q S S
# # # # # 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Notícia | mais notícias

OAB/MT faz visita institucional ao novo comandante da Polícia Militar

08/02/2013 18:30 | Integração
Foto da Notícia: OAB/MT faz visita institucional ao novo comandante da Polícia Militar

Foto: Assessoria de Imprensa OAB/MT

    Na tarde desta sexta-feira (8 de fevereiro), o presidente da OAB/MT, Maurício Aude, acompanhado do presidente do Tribunal de Defesa das Prerrogativas (TDP), Luiz da Penha Corrêa, e dos membros Ademar Santana Franco, Eduardo Guimarães, Everaldo Batista Filgueira Junior, Jozaira Rita Seixas Guedes, e do presidente da Comissão de Direito Penal e Processo Penal, Waldir Caldas, reuniu-se com o novo comandante-geral da Polícia Militar, coronel Nerci Adriano Denardi, com a finalidade de estreitar o relacionamento entre as instituições.
 

    

    “Nossa intenção é contribuir com a nova diretoria da Polícia Militar, principalmente no que tange ao relacionamento entre advogados criminalistas e policiais. Para tanto, ao mesmo tempo em que nos apresentamos, fizemos duas proposições: criar uma comissão mista de prerrogativas e que a Polícia Militar nos permita a ter espaço na academia para ministrar cursos e palestras sobre prerrogativas”, informou Maurício Aude.
 

img
    
img
    Durante o encontro, o presidente do TDP, Luiz da Penha, entregou ao comandante-geral um exemplar do manual de prerrogativas dos advogados. “Queremos ter um canal de comunicação direto com um representante da Polícia Militar da mesma forma que temos com a Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam) para que quando haja conflito entre advogados e policiais, tudo seja resolvido da melhor maneira possível”, consignou.
 
    Na opinião do membro do TDP Everaldo Junior, a maior dificuldade encontrada pelos advogados criminalistas é quando da lavratura do boletim de ocorrência, ocasião em que, segundo o advogado, o acesso e o acompanhamento aos clientes são negados pelos policiais. “Nós advogados temos o direito de conversar e orientar nossos clientes a todo momento e é nessa hora que os conflitos começam, o que não é saudável para nenhuma das instituições”, destacou.
 
    Sobre o assunto, o presidente da Comissão de Direito Penal e Processo Penal da OAB/MT, Waldir Caldas, ressaltou que advogados criminalistas e policiais sempre estarão em contato, cada um desempenhando seu papel. “Vamos estar sempre juntos e precisamos resolver esses problemas com facilidade. É importante que o advogado tenha acesso ao cliente desde a lavratura do boletim de ocorrência, pois nessa hora o que ele mais precisa é de um apoio psicológico, de saber que pode ficar tranquilo porque estamos ali para garantir sua defesa, até mesmo porque nesse momento não há o que fazer juridicamente”, salientou o advogado.
 
    Em relação às proposituras da OAB/MT, o comandante-geral disse que tomará as providências para que a parceria seja efetivada o mais rápido possível e sobre o acesso do advogado ao cliente desde a lavratura do boletim de ocorrência, garantiu que analisará a melhor estratégia para que ambas as partes fiquem satisfeitas.
 
 
Assessoria de Imprensa OAB/MT
(65) 3613-0928
www.twitter.com/oabmt
 

Facebook Facebook Messenger Google+ LinkedIn Telegram Twitter WhatsApp