PRERROGATIVAS, UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!

MATO GROSSO - 23ª SUBSEÇÃO DE CAMPO VERDE

Newsletter


Ir para opção de Cancelamento

Agenda de Eventos

Novembro de 2019 | Ver mais
D S T Q Q S S
# # # # # 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Notícia | mais notícias

OAB/MT consegue liminar e Ibama não pode restringir advogados de terem vista e obterem cópias de processos

01/07/2013 17:51 | Prerrogativas
Foto da Notícia: OAB/MT consegue liminar e Ibama não pode restringir advogados de terem vista e obterem cópias de processos
    Mais uma vitória deve ser comemorada pelos advogados e advogadas que atuam em Mato Grosso, isto porque a OAB/MT, por meio de sua Procuradoria Jurídica, obteve na última sexta-feira (28 de junho) liminar favorável junto ao Tribunal Regional Federal 1ª Região para que os profissionais tenham os direitos de obter cópias e vista dos autos em trâmite no Ibama. A decisão foi proferida pelo juiz da Terceira Vara Federal, Cesar Augusto Bearsi. 
 
    O pedido da Seccional foi feito após o Tribunal de Defesa das Prerrogativas ter recebido diversas reclamações de advogados quanto à forma adotada pelo órgão para disponibilizar vista e cópia de processos e documentos administrativos. A decisão de encaminhar as reclamações à Procuradoria da OAB/MT para as devidas providências ocorreu à unanimidade em sessão ordinária do TDP. 
 
    A sistemática era efetuar um requerimento para vista ou cópia de processo ou documentos, por meio de um formulário padrão fornecido, sendo que o mesmo tinha três dias úteis para ser analisado ou informar a quantidade de cópias e custo. Após recolhida a taxa é que era fornecida a cópia ao advogado e a justificativa do órgão era a de que estava respaldado pela Instrução Normativa nº. 2, de 30/01/2013
 
    O magistrado entendeu que estavam presentes os requisitos indispensáveis para a concessão da liminar em mandado de segurança e, com base no artigo 7º, incisos XIII e XV da Lei 8906/94 e jurisprudências do STJ e do TRF 1ª Região, deferiu o pleito da Seccional.
 
    “Não é o superintendente do Ibama/MT obrigado a seguir uma instrução normativa quando esta ofende texto de lei, situação verificada no caso concreto. Portanto, demonstrado o desrespeito do direito garantido ao advogado pela Lei 8906/94, impõe-se o deferimento do pedido liminar, assegurando aos representados pela parte impetrante o poder legítimo de tomar conhecimento dos atos processuais já praticados em processos administrativos instaurados no âmbito do Ibama – em andamento ou findos – bem como de obter cópias das peças que entender”, determinou Cesar Bearsi.
 
    O presidente da OAB/MT, Maurício Aude, comemorou a decisão. “É público e notório que os advogados são indispensáveis à administração da justiça e não podem ter seus direitos violados por quem quer que seja, afinal de contas isso pode acarretar enorme prejuízo ao seu constituinte. O que queremos é que os órgãos apenas cumpram o Estatuto da Advocacia, que é uma lei federal, e jamais nos cansaremos de garantir aos advogados o pleno direito de exercerem livremente a profissão”.
 
Incra
 
    No Incra, a insatisfação dos advogados ocorreria em virtude da existência de um procedimento interno que disciplinava a retirada de processos administrativos. Nesse órgão, além dos advogados, estagiários também eram impedidos de atuar, mesmo que autorizados.
 
    Após atuações da diretoria da Seccional visando assegurar os direitos dos advogados e estagiários, o Incra editou a Portaria/Incra/SR-13/G/Nº10/2013, editada no último dia 24 de junho, revogando o “rol de procedimentos” baixado em 2011, que tratava da retirada de processos administrativos por advogados e/ou estagiários regularmente inscritos na OAB/MT, estabelecendo como normas legais para retirada dos processos aquelas previstas no Estatuto da Advocacia.
 
 
Assessoria de Imprensa OAB/MT
imprensaoabmt@gmail.com
(65) 3613-0928
www.twitter.com/oabmt
www.facebook.com/oabmt
 
 

Facebook Facebook Messenger Google+ LinkedIn Telegram Twitter WhatsApp



Notícias Relacionadas