PRERROGATIVAS, UMA QUESTÃO DE JUSTIÇA!

MATO GROSSO - 23ª SUBSEÇÃO DE CAMPO VERDE

Newsletter


Ir para opção de Cancelamento

Agenda de Eventos

Novembro de 2019 | Ver mais
D S T Q Q S S
# # # # # 1 2
3 4 5 6 7 8 9
10 11 12 13 14 15 16
17 18 19 20 21 22 23
24 25 26 27 28 29 30

Notícia | mais notícias

Atuações em defesa das prerrogativas deverão ser ampliadas no Estado

25/05/2013 10:15 | Colégio de Presidentes
Foto da Notícia: Atuações em defesa das prerrogativas deverão ser ampliadas no Estado
img     A atuação do Tribunal de Defesa de Prerrogativas e a necessidade de ampliação da representação em todo o Estado foram tratadas com os presidentes de Subseções em Tangará da Serra nesta sexta-feira (24 de maio) pelo presidente do TDP, Luiz da Penha Correa, em especial junto aos órgãos públicos cujos entes vêm desrespeitando as prerrogativas dos advogados seja de acesso a documentos ou aos seus clientes a exemplo de algumas delegacias. 
 
    Luiz da Penha solicitou a indicação de representantes de cada subseção para atuar junto ao TDP para atuar em defesa dos advogados e advogadas em todo o Estado. Ele contou que o Plantão do TDP em Cuiabá atende diversas manifestações não apenas para atuar em casos concretos, mas também de colegas em busca de informações. O presidente do Tribunal lembrou a recente atuação junto ao caso da UFMT em que policiais militares detiveram dois advogados e que gerou desagravo público. 
 
    Os presidentes das Subseções de Juína, Oswaldo Lopes de Souza, de Nova Xavantina, Katrice Pereira da Silva, e de Rondonópolis, Ronaldo Batista Pinto, apontaram situações fáticas em que advogados tiveram prerrogativas violadas e eles atuaram em nome da instituição, porém, relataram o desconhecimento de alguns advogados quanto aos seus direitos previstos no Estatuto da Advocacia e, de outro lado, a resistência de autoridades em respeitar e cumprir a Lei Federal 8.906/1994.
 
    Eles sugeriram a realização de cursos sobre prerrogativas voltado para os advogados do interior do Estado. O presidente da OAB/Sinop, Felipe Guerra, lembrou dos artigos 6º e 7º do Estatuto e da Súmula Vinculante do Supremo Tribunal Federal nº 14 que dá amplo acesso do advogado aos elementos de prova em procedimento investigatório no âmbito da Polícia Civil. “Acredito que é necessário atuar preventivamente, porque vemos delegados prendendo advogados no exercício profissional porque insistiu em acompanhar clientes em sala de audiência, mas o nosso trabalho deve também ser na profilaxia para evitar que isso aconteça”, sublinhou.
 
    O presidente do TDP e o presidente da ESA/MT, Bruno Castro, se comprometeram em estudar as possiblidades de oferece cursos sobre prerrogativas para oferecer aos advogados do interior do Estado. Porém, Luiz da Penha convidou aos presidentes de subseções a buscar o Manual das Prerrogativas junto à OAB/MT ou acessar o site no link “TDP – Documentos – Manual de Defesa das Prerrogativas” para divulgar aos jovens advogados.
 
 
Assessoria de Imprensa OAB/MT
(65) 3613-0928
www.twitter.com/oabmt
www.facebook.com/oabmt
 

Facebook Facebook Messenger Google+ LinkedIn Telegram Twitter WhatsApp



Notícias Relacionadas